Palavra do Conselho



Quando temos novidades, precisamos também antecipar certas informações. Por isso estamos atualizando a Palavra do Conselho de Administração que, normalmente, é postada ao final do ano.

A COABRA Cooperativa Agro Industrial do Centro Oeste do Brasil está tendo um ano muito importante, o ano de seu 21º aniversário, com o ímpeto que teve quando foi fundada em 2000. A começar por seu site, www.coabra.coop.br   renovado, com muitas informações sobre o que ela tem feito, opções que o cooperado tem para aproveitar seus benefícios, informações sobre preços de mercado, sua Missão, Visão e Valores, as providências que já foram tomadas para se adequar à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), os Projetos Sociais que ela apoia (lembre-se do sétimo princípio do Cooperativismo). Aliás, um pouco da história do cooperativismo mundial e brasileiro também está lá para nos lembrar que juntos sempre somos mais fortes. Em breve os cooperados vão encontrar no site também uma área exclusiva e restrita, onde vão encontrar todas as informações que precisam para acompanhar os seus negócios com a cooperativa. Extrato Sintético mostrando a Conta Capital e as movimentações, planilhas de entregas e recebimentos, por dia e por contrato estarão disponibilizados para serem acessados à hora que for necessário e conveniente. Pequenos detalhes da TI (tecnologia da informação) estão sendo superados para que você, cooperado, tenha uma informação confiável e segura.

Ainda este ano estará funcionando a filial de Sinop, ali no Nortão de Mato Grosso, com um atendimento mais próximo e eficiente, inclusive com a retomada da comercialização de fertilizantes em sistema de pool de compras. A equipe está sendo preparada para este novo/velho desafio e acreditamos que atenderemos melhor o que o cooperado da Coabra precisa: comprar mais barato e vender mais caro, com sustentabilidade para ele e para a sua cooperativa. Lembrando que a COABRA é acionista da CCAB, com quem tem conversado muito para que seus produtos possam chegar aos cooperados em melhores condições de preço e qualidade. 

            O Conselho de Administração e os gestores estão muito entusiasmados com o movimento e os resultados que a Coabra tem tido neste 2021. Uma estrutura funcional enxuta e eficiente, uma estrutura financeira saneada (agora só com contas a receber) e uma estrutura de cooperados envolvidos e confiantes. Muitos novos se cooperando e outros que haviam se desligado, voltando.     

Somos muito gratos a todos e, apesar da pandemia e dos seus problemas paralelos, com certeza superaremos as metas traçadas para este 2021, prevendo um 2022 ainda melhor. Com nosso trabalho e seu apoio.

Saudações Cooperativistas.

 

 Hélvio Alberto Fiedler

Assessor do Conselho de Administração

Cuiabá, outubro de 2021

 



Palavra do Conselho de Administração da COABRA

Estamos chegando ao final de 2020 com uma sensação meio esquisita, por tudo o que tivemos que passar, fechando lojas, escritórios e indústrias, abrindo novamente, colocando máscara, tomando remédio. Um ano com uma pandemia que nenhum de nós nunca tinha experimentado. Uma insegurança enorme em função das atitudes controversas de autoridades políticas e até mesmo de saúde, querendo tirar proveito próprio frente a um vírus desconhecido.

Só o Agro não pôde parar!

Para que a população do Brasil e de boa parte do Mundo pudesse se vestir e alimentar, tivemos que aprender novas formas de trabalho e de gerenciamento. Aprendemos que, com disciplina e dedicação, muitos trabalhos podem ser executados à distância com a mesma precisão que no escritório. Aprendemos que, cada um cuidando de si, cuidamos também dos outros. Parece que estávamos antevendo o que poderia acontecer quando, na reforma do Estatuto Social no mês de março, incluímos a possibilidade de reuniões virtuais para o Conselho de Administração e para o Conselho Fiscal. Assim, conseguimos atender os cooperados dentro das metas propostas: com rapidez e segurança na correção das operações. O foco na comercialização de produtos agrícolas, notadamente o algodão e o milho para energia, continuou a apresentar resultados positivos. Tivemos um aumento significativo de negócios, pelo aumento do volume e também pela adesão de novos produtores à cooperativa. A ressaltar também, com satisfação, que alguns ex-cooperados solicitaram sua volta à COABRA, mostrando que estamos no caminho certo.

Encerraremos o exercício com resultado econômico positivo, o que permitiu também a eliminação de mais alguns “esqueletos” do passado. A pandemia ensinou, também, que a cooperação vale mais que a competição quando se trata de Governança e Gestão, propiciando redução de custos e motivando funcionários, pela avaliação de resultados comuns e individuais, que a meritocracia impulsiona as pessoas a buscarem cada vez dar mais de si. As metas definidas para o próximo ano são ambiciosas, mas, com a continuidade do apoio de todos os cooperados, são realizáveis.

A COABRA Cooperativa Agro Industrial do Centro Oeste do Brasil está aí, alcançando sua maioridade em 2021, pronta para servir e queremos, com a ainda maior participação de cooperados na administração, realizar um trabalho adicional de prospecção das necessidades de todos. A Cooperativa só existe para atender às demandas de seus cooperados

Somos muito gratos aos que em 2020 estiveram juntos conosco, Clientes, Fornecedores, Cooperados, Conselheiros e Funcionários, e desejamos um Feliz Natal e que 2021 seja abençoado por Deus com muita Paz, Saúde e Harmonia.

Hélvio Alberto Fiedler
Assessor do Conselho de Administração
Cuiabá, 17 dezembro de 2020



Caros Cooperados;

No dia 28 de março realizamos a nossa Assembleia Geral Ordinária para apreciar os dados de 2018, aprovar as metas para 2019 e eleger um novo Conselho de Administração para 2019 a 2022 e um novo Conselho Fiscal para 2019/2020.

A Coabra comercializou quase 69.000 toneladas de algodão em pluma, o que lhe permitiu apresentar uma sobra de R$ 1.496.821,87 que foi direcionada em 2/3 para fortalecimento da Reserva da cooperativa e 1/3 distribuído aos cooperados que operaram em 2018 na forma de crédito em operações em 2019. Se você, cooperado, operou no ano passado, verifique que vai ter uma redução em seus custos este ano.

Os advogados da Coabra estiveram presentes e mostraram que reduziu significativamente o número de ações em que a cooperativa está envolvida e, hoje, a maior parte dos casos é de autoria da Coabra, infelizmente tendo que ingressar na Justiça para cobrar seus cooperados e ex-cooperados. 

Para 2019, há novamente uma previsão de sustentabilidade dos negócios, permitindo novas sobras aos cooperados e, ainda que alguns se desligaram no período, tivemos a adesão de novos produtores, inclusive alguns ex-cooperados que estão retornando à Coabra. Foram traçadas metas em termos de volumes a serem alcançados, mas também cuidando da qualidade do serviço ofertado aos cooperados, evitando que, tanto eles como a cooperativa, tenham perdas em suas operações, realizadas sem atrasos e retrabalhos.

Para comandar um novo período, um novo Conselho de Administração foi eleito:

Presidente, NERI JOSÉ CHIARELLO; Vice-presidente, JORGE ANTONIO PIRES DE MIRANDA JUNIOR; Diretor Financeiro, ANDRÉ LUNARDI; Secretário, JOÃO LUIZ LAZAROTTO; Conselheiro, JOSÉ MORELI, representando a SIGMA AGROPECUÁRIA.

O Conselho Fiscal ficou composto por:

TITULARES: GILSON FERRUCIO PINESSO, CIRINEU DE AGUIAR e MAURÍCIO FUMAGALLI. SUPLENTES: RUDOLF THOMAS MARIA AERNOUDTS, STEFANO PASSINATO e ODILIO BALBINOTTI FILHO.

O presidente reeleito, Neri José Chiarello agradeceu a participação de todos que se fizeram presentes, especialmente os cooperados que aceitaram dar parte de seu tempo na administração, ponto fundamental dos trabalhos de uma cooperativa e disse de sua alegria em ver que as metas têm sido atingidas e até ultrapassadas. Agradeceu ainda aos funcionários pelo empenho individual e coletivo que permitiu alcançar o bom resultado.

 

Hélvio Alberto Fiedler

Assessor do Conselho de Administração

Cuiabá, abril de 2019



Prezado Cooperado,

Chegamos ao final de 2018 com a sensação de que as decisões tomadas pelo Conselho de Administração no início de 2017 foram corretas e tempestivas. Foi o primeiro ano da COABRA sem fertilizantes. A concentração do mercado de fertilizantes nas mãos de poucos e grandes players e a grande redução nas margens oferecidas pelo setor, tornou o trabalho da cooperativa muito difícil, sem condições de concorrência. O foco na comercialização de produtos agrícolas, notadamente o algodão, e as outras mudanças realizadas, mostrou resultados positivos já no seu início.

Precisamos comentar um pouco sobre o que ocorreu neste tempo e que medidas foram tomadas: Tivemos uma redução significativa de cooperados que, de 300, reduziram-se a cerca de 100, diminuição significativa, motivada pela falta de competitividade da cooperativa e também por desconhecimento da situação, o que sempre ocorre quando não há participação efetiva dos associados. Assim, o corpo de funcionários também foi vigorosamente reduzido, caindo de cerca de 50 para 7 e mais 5 estagiários. Encerradas as atividades e fechadas as filiais de Campo Grande, Paranaguá e Chapadão do Céu, foi possível concentrar os trabalhos em Cuiabá e Rondonópolis, reduzindo significativamente as despesas da sociedade.

Convivemos em 2017 e em 2018 com duas autuações fiscais de imenso valor, uma da SEFAZ do Paraná, solucionada ainda em 2017 quando o Conselho de Contribuintes deu ganho de causa à COABRA pela unanimidade dos membros presentes. Infelizmente a defesa gerou custos que precisaram ser cobertos pelos cooperados que, em sua imensa maioria, não se furtaram a contribuir com a parte que a cada um cabia. Temos ainda uma pendência junto à SEFAZ de Mato Grosso, já em mãos da Procuradoria Geral do Estado, onde apresentamos defesa, inclusive com um parecer da auditoria internacional KPMG. Aguardamos para as próximas semanas uma solução definitiva e positiva também para este caso. O entendimento geral é que a COABRA não é devedora dos valores reclamados.

Encerraremos o exercício com resultado econômico positivo, porém, mais do que isto, com a certeza de que trilhamos o caminho certo já que tivemos também a adesão de diversos produtores rurais que continuam confiando no trabalho desenvolvido pela cooperativa, representada pelo seu Conselho de Administração e pelos seus funcionários.

Agradecendo a todos que em 2018 deram seu apoio à cooperativa, clientes, fornecedores, cooperados, conselheiros e funcionários. 

Hélvio Alberto Fiedler

Assessor do Conselho de Administração

Cuiabá, março de 2019



Prezado Cooperado,

Chegamos ao final de 2018 com a sensação de que as decisões tomadas pelo Conselho de Administração no início de 2017 foram corretas e tempestivas. Foi o primeiro ano da COABRA sem fertilizantes. A concentração do mercado de fertilizantes nas mãos de poucos e grandes players e a grande redução nas margens oferecidas pelo setor, tornou o trabalho da cooperativa muito difícil, sem condições de concorrência. O foco na comercialização de produtos agrícolas, notadamente o algodão, e as outras mudanças realizadas, mostrou resultados positivos já no seu início.

Precisamos comentar um pouco sobre o que ocorreu neste tempo e que medidas foram tomadas: Tivemos uma redução significativa de cooperados que, de 300, reduziram-se a cerca de 100, diminuição significativa, motivada pela falta de competitividade da cooperativa e também por desconhecimento da situação, o que sempre ocorre quando não há participação efetiva dos associados. Assim, o corpo de funcionários também foi vigorosamente reduzido, caindo de cerca de 50 para 8 e mais 3 estagiários. Encerradas as atividades e fechadas as filiais de Campo Grande, Paranaguá e Chapadão do Céu, foi possível concentrar os trabalhos em Cuiabá e Rondonópolis, reduzindo significativamente as despesas da sociedade.

Convivemos em 2017 e em 2018 com duas autuações fiscais de imenso valor, uma da SEFAZ do Paraná, solucionada ainda em 2017 quando o Conselho de Contribuintes deu ganho de causa à COABRA pela unanimidade dos membros presentes. Infelizmente a defesa gerou custos que precisaram ser cobertos pelos cooperados que, em sua imensa maioria, não se furtaram a contribuir com a parte que a cada um cabia. Temos ainda uma pendência ainda junto à SEFAZ de Mato Grosso, já em mãos da Procuradoria Geral do Estado, onde apresentamos defesa, inclusive com um parecer da auditoria internacional KPMG. Aguardamos para as próximas semanas uma solução definitiva e positiva também para este caso. O entendimento geral é que a COABRA não é devedora dos valores reclamados.

Encerraremos o exercício com resultado econômico positivo, porém, mais do que isto, com a certeza de que trilhamos o caminho certo já que tivemos também a adesão de diversos produtores rurais que continuam confiando no trabalho desenvolvido pela cooperativa, representada pelo seu Conselho de Administração e pelos seus funcionários.

Agradecendo a todos que em 2018 deram seu apoio à cooperativa, clientes, fornecedores, cooperados, conselheiros e funcionários, desejamos que 2019 seja abençoado com muita Paz, Saúde e Harmonia.

 

Hélvio Alberto Fiedler

Assessor do Conselho de Administração

Cuiabá, dezembro de 2018